9 de junho de 2011

Bajorianos



Os Bajorianos atualmente são considerado um governo independente aliado da Federação Unida dos Planetas, sem fazer parte como membro ordinário. Eles são uma raça muito antiga e religiosa, com uma história que avança a uns 500.000 anos atrás. Também são profundamente espirituais, e em sua história está repleta de arquitetos, artistas, construtores e filósofos. A Cultura de Bajor resistiu bravamente durante décadas no século 24 a ocupação Cardassiana, durante a qual a maioria dos Bajorianos fugiu de seu mundo, depois que Bajor foi reivindicado como um território de Cardassiano em aproximadamente 2328. Os Cardassianos anexaram Bajor formalmente em 2339, e ocuparam o planeta até o ano 2369. Alguns Bajorianos já haviam se alistado na Frota Estelar antes do término da ocupação Cardassiana.

Os Bajorianos são uma raça de humanóides, bípedes e mamíferos vivendo no planeta Bajor, e são facilmente reconhecidos pelos narizes que possuem camadas de pele acumulada na parte superior perto da testa e pelos os famosos brincos cerimoniais.

Existem pequenas mudanças na constituição e posicionamento de alguns órgãos internos. A mais significativa mudança é no coração cujo arranjo interno é refletido num eixo horizontal e não no eixo vertical vertical como os humanos. Perfurando o ventrículo mais baixo do coração conduz a morte imediata.

Os Bajorianos são extremamente religiosos e sua fé os alimentou de esperança e coragem durante os anos de ocupação Cardassiana. Devido a esta forte religiosidade dos bajorianos, que liderados por Kai Opaka durante muitos anos, eles acreditam que a Fenda Espacial é a morada dos deuses celestiais de Bajor, sendo a Fenda o Templo Sagrado Celestial. Atualmente a líder política é Kai Winn que segue a linha ortodoxa da religião bajoriana e sempre entra em conflito com a Federação. É comum o sobrenome familiar de um Bajoriano ser colocado antes do nome individual.

Outro aspecto relevante é o uso dos brincos tradicionais. Esta jóias têm delicados desenhos que representam a posição social e religiosa de quem o usa, e estavam na antiguidade intimamente ligados com o D'Jarra da família. Normalmente os militares possuem desenhos mais simples. Normalmente deve ser usado na orelha direita, embora encontrado em algumas pessoas na orelha esquerda, mas por escolha própria, e não por tradição.

Fonte : USS Venture

7 de junho de 2011

Andorianos

  

Os Andorianos são uns dos quatro membros fundadores da Federação, e como tal algumas regalias dentro do Conselho da Federação, como possuírem cadeiras permanentes em alguns conselhos, como o Conselho de Segurança e o Conselho de Comércio.

Os andorianos são uma raça com características mamíferas e insetóides, de pele azul e antenas sob a cabeça, de pêlos brancos. Como são belicosos, formam um dos braços armados da Federação, os Fuzileiros Estelares, que tem em Andor, a sua Academia.

É uma espécie humanóide, com estatura média em adultos de 1,80 m. .Possui características mamíferas e insetóides. A conformação óssea possui esqueleto interno que sustenta a musculatura do corpo, como as dos humanos do planeta Terra, entretanto, seu esqueleto é limitado, que adiciona força e proteção ao tronco e membros.

A retina andoriana é muito sensível e não é capaz de captar cores (apenas escalas de cinzas, luz e sombra). As imagens e cores são transmitidas ao cérebro através de um par de antenas, que possuem duas funções distintas: visão quadroscópica e audição. No que se refere ainda a visão, os Andorianos possuem ainda que de forma limitada à capacidade de enxergarem em infravermelho.

Sua capacidade de audição é maior do que a da maioria das espécies humanóides, graças às suas antenas unidirecionais, consideradas extremamente sensíveis ao toque em razão da intricadas ramificações de nervos sensoriais. Todo andoriano é ambidestro. A maior parte da população possui cabelos brancos, apenas 15% possui cabelos negros.

A pele andoriana é de cor azul, uma vez que sua melanina é composta por altos níveis de cobalto. Devido à atmosfera rarefeita e a baixa gravidade, a raça Andoriana detém força igual ou superior a dos Vulcanos, entretanto, ao contrário destes, são violentos e seu constante silêncio é apenas uma forma de dissimular sua natureza belicosa e arredia. A vida média de um andoriano gira em torno de 130 anos (cerca de 180 anos na escala dos humanos do planeta terra).

A temperatura do corpo de um andoriano é de 29° Celsius na média e, se sentem bastante à vontade em ambientes onde a temperatura gire em torno dos 17º Celsius. Por esta razão suas habitações são construídas no subsolo do seu planeta natal, onde a temperatura é menor.

O processo de fecundação, gestação da fêmea andoriana é de 11 meses. Após este período, a fêmea leva de 1 a 2 meses para dar a luz. O período em questão, é acompanhado com extremo zelo, os recém-nascidos são deixados cerca de 5 semanas em encubadeiras que monitoram todos órgãos vitais.

6 de junho de 2011

Novo Star trek vai lançado em junho de 2012

Após o recém-lançado filme "Super 8", produzido em parceria com Steven Spielberg, o cineasta J.J. Abrams revelou que a sequência de "Star trek" é seu próximo projeto, de acordo com nota do blog Cinema Blend publicada neste domingo

"A próxima coisa que nós vamos trabalhar e da qual vamos dar mais detalhes cedo ou tarde é uma nova parte de 'Stark trek' ", disse o criador da série "Lost". Ele já havia comentado que "provavelmente" seria o diretor do longa.

A primeira data para estreia do novo "Star trek" seria em 29 junho de 2012, revelada pelos Paramount Pictures e confirmada por Abrams. "Eu me preocupo mais que seja bom, não que fique pronto logo", comentou. "Obviamente, farei tudo que puder para me certificar de que não atrase a data prevista."

Abrams dirigiu o longa "Star trek", lançado em 2009. A ficção científica começou a fazer sucesso como uma série de televisão, na década de 60, mas logo deu origem a filmes lançados desde 1979. O último longa da saga de "Jornada nas Estrelas", dirigido por Abrams, narra a luta de James T. Kirk, Spock e Dr. Leonard McCoy na nave USS Enterprise contra seus inimigos.

5 de junho de 2011

Klingons


O Klingons são uma raça humanóide de guerreiros com origem no planeta natal chamado Qo'noS (Kronos). Eles são povo orgulhoso e tradicional que avaliam honra pessoal e familiar acima de tudo. Sua cultura agressiva os tornaram um poder militar temido e respeitado por todos. Também a fisiologia Klingon é bastante diferente, vários órgão vitais tem redundâncias múltiplas. Esta característica física, conhecida como brak'lul, permite aos guerreiros Klingons uma resistência enorme a ferimentos mortais durante uma batalha.

A característica mais evidente de um klingon são suas reentrâncias na testa, formando um aglomerado de peles. A beleza klingon é qualificada de acordo com a quantidade de rugas na testa. Outra característica é a ausência de dutos lacrimais. Isso também contribui para que sua imagem perante os terráqueos pareça fria e desinteressada, quando na verdade o klingon possui uma grande carga de sentimentos desencadeada por sua educação e modo de vida incansável. Seu sangue possui cor rosa, e sua constituição física supera em muito a dos outros humanóides. Seu coração possui uma camada extra de musculatura, que serve tanto para proteção como para proporcionar mais força. Seu tórax também possui um revestimento extra de tecido protetor.

A civilização Klingon inteira está baseada no conceito de Honra e na Reputação de Família (Muito semelhante ao antigo sistema feudal japonês da Terra). A realização e coroamento glorioso da vida de qualquer Klingon é morrer com honra, e preferivelmente em uma batalha honrada e gloriosa.

Foram observados duas aparências para os klingons ao longo dos primeiros contatos com a Federação. Em 2151 foi efetivamente o primeiro contato com a raça, quando um klingon caiu acidentalmente na Terra, obrigando ao governo da Terra enviar um nave para devolve-lo a Kronos. A aparência até aquele momento era semelhante a atual com as reentrâncias na testa. Depois em 2268 vimos os klingons com a testa lisa e uma forma mais parecida com os humanos. Entretanto em 2271, um transmissão klingon foi interceptada pela Estação Episilon 9, quando da incursão de V'Ger no espaço da Federação, mostrando a real face dos klingons, novamente com as reentrâncias na testa. Existem várias explicações para esta situação, mas assumimos a explicação oficial publicada no livro "Star Trek Science Logs" de André Bormanis (consultor de ciências para Deep Space 9 e Voyager, numa posição similar àquela ocupada por Rick Sternbach e Mike Okuda), e diz:

"Os Klingons reconheceram, em alguma parte do final do século 23, que uma classe de guerreiros melhorados pela engenharia genética seriam mais efetivos em batalhas, e então produziram e criaram uma classe de guerreiros superior."

Fonte : USS Venture

2 de junho de 2011

Vulcanos



Os Vulcanos são uns dos quatro membros fundadores da Federação, e como tal algumas regalias dentro do Conselho da Federação, como possuírem cadeiras permanentes em alguns conselhos, como o Conselho de Segurança e o Conselho de Comércio.

Os vulcanos são mamíferos, bípedes e humanóides. Desde tenra idade são iniciados na Filosofia da Lógica (Escola Lógica de Surak). Com a mente treinada, os vulcanos desenvolveram capacidades telepáticas refinadas, usadas em vários aspectos de sua vida.

A espécie Vulcanóide compõem quase um terço da população da Federação. Embora a expressão "vulcanóide" possa ter significados diferentes, a definição pela Federação é "um ser semelhante em forma física e química a uma forma de vida humanóide, dominante no planeta Vulcano e em suas colônias" Os Romulanos são de fato descendentes dos vulcanos emigrantes, assim para todos os propósitos, uma descrição da fisiologia vulcana se ajustará a fisiologia Romulana.

O Vulcanos de T'Khasi geralmente são pessoas altas e magras. Os Machos adultos tem em média 1,80/2,00 metros de altura, as fêmeas 1,70/1,80 metros. O Peso é compatível com a altura, embora os Vulcanos pesem ligeiramente mais que o esperado devido a densidade do tecido. Esta densidade dos músculo e os tecidos anexos a estrutura de esqueleto confere aos Vulcanos mais força e agilidade do que a maioria dos humanóides. Os Vulcanos exibem uma habilidade natural para muitos eventos atléticos e artes marciais.

A bioquímica dos Vulcanos é bem semelhante a de muitos humanóides. Ao nível do núcleo das células, o DNA e as estruturas dos cromossomos se assemelham a maioria das raças, dando um forte apoio à teoria que vida ao longo da Galáxia teve uma fonte comum bilhões de anos atrás. O planeta T'Khasi é considerado a fonte evolutiva e genética para todo os vulcanóides conhecidos. O sangue dos vulcanos é composto de hemoglobina baseada em cobre. Isto lhe confere a cor verde que também tinge os tecidos dos Vulcanos As células do sangue vulcano têm uma forma dobrar-convexa que além de ajudar maximizar oxigenação, também ajuda esfriando o próprio sangue, e no final das contas o corpo inteiro.

Cada olho é protegido por uma pálpebra interna clara ou membrana de "Nictating" (t'bezhun de tvi-wein) atuando como filtro para radiações prejudiciais, calor e poeira. A visão vulcana é menos aguçada em luz luminosa, enquanto sua visão noturna é mais aguda.

As orelhas dos vulcanos são sua marca registrada a estrutura da orelha externa converge para um ponto claramente definido no topo. A audição dos vulcanos é muito superior nas maiorias das condições e situações.

Como é o caso com a maioria das espécies, os vulcanos têm um senso muito agudo de toque em todas suas formas, especialmente calor, pressão e textura. Vulcanos são por natureza os seres táteis mas devem, por necessidade, limitar o contato com seres vivos por causa das habilidades telepáticas inatas. Até mesmo os maridos e esposas freqüentemente só tocam um ao outro com um ou dois dedos no máximo em situações cotidianas, enquanto abraçar ou beijar são desconhecidos pelo comportamento civilizado vulcano.

Um vulcano normal tem o cérebro praticamente idêntico ao de humanos. Apenas o meio-cérebro vulcano é um pouco maior e mais enrolado que em um humano, isso explica os poderes telepáticos que todos os vulcanos possuem a um grau ou outro.

o coração vulcano fica aproximadamente situado onde a pessoa esperaria achar o fígado na maioria do humanóides. Acredita-se que o coração vulcano foi deslocado para permitir espaço adicional para os pulmões que, por necessidade, é um pouco maior para extrair oxigênio suficiente de uma atmosfera fraca. Em um adulto vulcano a taxa de batimentos cardíacos é aproximadamente 240 batidas por minuto e pressão sanguínea normal é 80/40.

Fonte : USS Venture